Descubra princípais distúrbios da tireóide, suas causas e tratamentos

7 minutos para ler

O sistema endócrino é um dos principais responsáveis pelo controle do metabolismo de nosso organismo, ou seja, a regulação das diversas reações que ocorrem no corpo o tempo inteiro. Por isso, conhecer os distúrbios da tireóide, uma de suas principais estruturas, é fundamental para entendermos melhor como a nossa saúde funciona.

A tireoide é uma glândula localizada no pescoço e que é responsável pela produção de hormônios fundamentais para o funcionamento adequado de nosso organismo. Quando algo está errado, ela pode produzir tais substâncias em excesso ou até mesmo deixar de fabricá-las, trazendo algumas consequências para a saúde.

Não sabe quais são esses problemas, mas gostaria de entender mais sobre esse assunto? Então, continue a leitura para conferir alguns dos principais problemas causados por distúrbios na tireoide e descobrir, também, como identificá-los e tratá-los adequadamente!

Hipertireoidismo

O hipertireoidismo, como o próprio nome já indica, ocorre quando há a produção excessiva de hormônios tireoidianos, conhecidos como T4 e T3. Tais substâncias são responsáveis pelo controle de muitas reações em nosso organismo.

Sintomas

Os principais sintomas do hipertireoidismo são:

  • perda súbita de peso;
  • aumento no apetite;
  • mudanças de comportamento (irritabilidade e agressividade);
  • insônia;
  • aumento dos batimentos cardíacos;
  • queda de cabelo.

Causas

As causas desse problema, em sua grande maioria, podem incluir:

  • tumores benignos;
  • Doença de Graves;
  • inflamações na glândula;
  • consumo exagerado de iodo.

A maioria dos casos de hipertireoidismo ocorre em mulheres e em pessoas que têm familiares com esse problema.

Tratamento

Os tratamentos para o hipertireoidismo podem incluir:

  • uso de medicamentos para reduzir a ação da tireoide;
  • ingestão de iodo radioativo;
  • remoção cirúrgica da glândula.

Prevenção

Não é, ainda, possível prevenir o hipertireoidismo. O indicado é sempre manter uma dieta equilibrada, com níveis adequados de iodo, e um estilo de vida saudável. Além disso, realizar check-ups frequentes pode fazer com que o problema seja diagnosticado precocemente, otimizando o tratamento.

Hipotireoidismo

O hipotireoidismo é exatamente o contrário do hipertireoidismo. Por isso, aqui, a glândula tireoide produz os hormônios T3 e T4 em quantidades insuficientes para a manutenção do metabolismo. A seguir, saberemos mais sobre esse problema!

Sintomas

Os sintomas mais comuns desse distúrbio são:

  • ganho súbito de peso;
  • diminuição dos batimentos cardíacos;
  • fraqueza e cansaço;
  • dores musculares;
  • queda de cabelo.

Causas

As causas para esse problema podem ser bem variadas e incluem:

  • problemas na glândula hipófise, localizada no cérebro;
  • deficiência de iodo;
  • doenças autoimunes, como a Doença de Hashimoto.

Mais uma vez, mulheres são normalmente mais acometidas pelo hipotireoidismo. Estar acima de 60 anos ou ter familiares com esse problema também são fatores de risco.

Tratamento

Os tratamentos mais indicados para o hipotireoidismo são:

  • cirurgia na tireoide;
  • radioterapia;
  • reposição hormonal;
  • uso de medicamentos, como o lítio.

No entanto, o protocolo utilizado pelos médicos dependerá muito da causa do problema, que deve ser investigada.

Prevenção

Assim como no hipertireoidismo, não há métodos reconhecidos para a prevenção desse problema. O indicado é sempre fazer exames regulares para identificar precocemente possíveis alterações.

Powered by Rock Convert

Bócio

Popularmente conhecido como papo, o bócio é principalmente caracterizado por um intenso inchaço na região do pescoço. A seguir, descobriremos um pouco mais sobre esse problema que, felizmente, não é tão comum nos dias de hoje.

Sintomas

Além do inchaço no pescoço, o bócio pode causar sintomas como:

  • tosse improdutiva;
  • rouquidão;
  • problemas para respirar adequadamente;
  • aceleração ou diminuição dos batimentos cardíacos;
  • perda ou ganho súbitos de peso;
  • aumento ou diminuição do apetite.

Como podemos ver, muitas vezes, o bócio pode ser uma consequência ou o precursor de problemas como o hipo e o hipertireoidismo.

Causas

As causas mais recorrentes do bócio são:

  • Doença de Hashimoto, assim como no hipotireoidismo;
  • Doença de Graves, assim como no hipertireoidismo;
  • tumores, sejam eles benignos ou malignos;
  • inflamações na tireoide;
  • carência de iodo na alimentação.

Tratamento

O tratamento para o bócio dependerá muito da causa do problema, que precisará ser corrigido. Alguns dos protocolos comumente seguidos são:

  • cirurgia;
  • uso de medicamentos;
  • radioterapia;
  • reposição hormonal.

Prevenção

A prevenção do bócio nem sempre é possível, exceto nos casos de carência de iodo. Para isso, é muito simples: basta conferir se o sal comprado no supermercado contém essa substância em sua composição. Isso será o bastante para garantir os níveis adequados desse mineral na dieta.

Câncer da tireoide

Por fim, falaremos sobre um problema bastante sério: o câncer na tireoide. A seguir, conheceremos algumas das principais características dessa doença que precisa de diagnósticos e tratamentos rápidos.

Sintomas

Os principais sintomas de câncer na tireoide são:

  • presença de nódulos e tumores;
  • rouquidão;
  • inchaço dos gânglios linfáticos do pescoço;
  • dificuldade em engolir;
  • problemas para respirar.

É importante salientar que nem sempre a presença de nódulos e tumores é um indicativo de câncer, já que estes podem facilmente ser benignos. Por isso, o acompanhamento médico é fundamental.

Causas

As causas do câncer, independentemente de seu tipo, não são muito bem definidas. Esse problema ocorre quando há a mutação de células que se tornam malignas e passam a afetar o organismo.

A realização de tratamentos de irradiação no pescoço (radioterapia) pode ser considerada, em alguns casos, como um fator de risco. Além disso, a genética também conta muito e, portanto, ter membros da família que sofreram com esse câncer aumenta as chances de desenvolvê-lo.

Tratamento

Na maioria das vezes, o tratamento do câncer de tireoide requer uma cirurgia. Ela removerá a glândula completamente, em boa parte dos casos, e também tecidos próximos, no que é conhecido como ‘’margem’’. Isso é feito para prevenir a presença de células cancerígenas nos arredores do local afetado.

Além disso, opções terapêuticas, como a realização de radioterapia, podem ser indicadas. Tudo isso dependerá do tipo de câncer, de sua localização na tireoide e de muitos outros fatores que precisam ser discutidos com o médico, já que cada caso é completamente único.

Prevenção

Não há, mais uma vez, uma prevenção específica para esse problema. É fundamental que check-ups sejam realizados com frequência, especialmente no caso de familiares com esse tipo de câncer. Isso garantirá um diagnóstico precoce e aumentará as chances de cura.

Como podemos ver, há uma grande variedade de distúrbios da tireoide e cada um deles traz consequências diferentes para a nossa saúde. Identificá-los precocemente é fundamental para o estabelecimento de tratamentos mais eficazes. Nesse contexto, um plano de saúde de qualidade se faz essencial para auxiliar em todo esse processo!

Para mais informações sobre os problemas na tireoide e, claro, sobre um plano de saúde de qualidade, que fornece todo o suporte necessário para os seus clientes, entre em contato com a nossa equipe! Estamos à disposição para uma conversa sem compromissos e para responder às suas principais perguntas. Até a próxima!

disturbios da tireoide

Banner Fale com um especialistaPowered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-