FAQ: 4 perguntas mais frequentes sobre o plano de saúde privado

7 minutos para ler

Ao contrário do que algumas pessoas pensam, ter um plano de saúde privado não se trata de um luxo, mas de um serviço básico que tem como objetivo principal garantir segurança para toda a família. Afinal, você deve saber que o SUS sofre com problemas de qualidade, de infraestrutura e de quantidade de profissionais para atender a todos os cidadãos.

Por isso, contratar um plano é a melhor saída. Ele assegura que você e seus familiares terão um bom atendimento, em estabelecimentos equipados e com médicos capacitados, em caso de doenças ou até mesmo para o acompanhamento regular da saúde. Contudo, embora relevante, esse serviço ainda gera algumas dúvidas, a respeito do seu conceito, da diferença para um seguro, dos valores e benefícios, entre outras.

Pensando nisso, listamos aqui as 4 questões mais comuns e respondemos uma a uma, para que você entenda mais sobre o assunto e acerte na hora de contratar o seu plano de saúde. Confira!

1. O que é um plano de saúde privado?

O plano de saúde privado é um serviço de prestação continuada, ou seja, cuja execução se estende no tempo, no caso, sendo por prazo indeterminado. Ele é fornecido por pessoas jurídicas autorizadas a oferecer assistência médica, hospitalar e odontológica, mediante o pagamento de mensalidade, sendo que consultas, exames, internações e tratamentos são custeados pela própria operadora.

2. O que diferencia o plano de um seguro saúde?

O art. 1º, inciso I, da Lei 9.656, de 3 de junho de 1998, que regulamenta os serviços de planos de saúde e de seguros saúde, conceitua ambos da seguinte maneira:

prestação continuada de serviços ou cobertura de custos assistenciais a preço pré ou pós estabelecido, por prazo indeterminado, com a finalidade de garantir, sem limite financeiro, a assistência à saúde, pela faculdade de acesso e atendimento por profissionais ou serviços de saúde, livremente escolhidos, integrantes ou não de rede credenciada, contratada ou referenciada, visando a assistência médica, hospitalar e odontológica, a ser paga integral ou parcialmente às expensas da operadora contratada, mediante reembolso ou pagamento direto ao prestador, por conta e ordem do consumidor

Logo, tanto o plano quanto o seguro oferecem serviços de assistência médica com abrangência variada, dependendo do tipo de contrato firmado. Ainda, ambos podem prestar a atividade por meio de contratos individuais ou familiares e coletivos empresariais ou por adesão.

Entretanto, na prática, há uma distinção fundamental. No caso do plano de saúde, a própria operadora arca com os custos relacionados à manutenção ou ao tratamento de saúde dos beneficiários. Já no seguro saúde, é o próprio segurado que paga por serviços usufruídos, sendo reembolsado posteriormente pela empresa.

3. Quais são os melhores planos de saúde do país?

Por determinação legal, apenas pessoas jurídicas podem oferecer planos de saúde e, atualmente, são várias as empresas que realizam essa atividade no Brasil, muitas delas famosas e renomadas. Vamos à análise de cada uma.

3.1. Amil

Com planos de saúde com cobertura de abrangência nacional, a Amil é uma operadora de grande porte. Ela oferece assistência médico-hospitalar e odontológica, por meio das opções de contratação individual ou familiar, ou ainda, os planos empresariais coletivos com diferentes abrangências. Ainda, conta com serviços de transporte por ambulância, helicóptero ou jato.

3.2. Unimed

A Unimed é outra grande operadora de planos de saúde atuante no Brasil. Ela também presta assistência para atendimentos médicos e odontológicos, por meio de planos familiares ou para empresas. Sendo que, nesse último caso, há tipos diferentes, dependendo da quantidade de funcionários, se até 29 ou mais.

3.3. SulAmérica

A SulAmérica, bastante conhecida no mercado, oferece aos seus clientes tanto planos individuais como coletivos por adesão. Ela atende empresas de todos os portes, em todo o Brasil. Há, ainda, planos com preços mais acessíveis, para famílias que não têm condições de pagar por serviços mais caros.

3.4. Hapvida

A Hapvida também está dentre os maiores planos de saúde do país, prestando assistência médica, hospitalar e odontológica a mais de 4 milhões de pessoas desde 1993. A operadora oferece uma ampla rede de credenciados, além de 28 hospitais próprios, 19 pronto atendimentos e 84 Hapclínicas. Ainda, os beneficiários dos planos podem contar com 88 Vida & Imagem, que são centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial. Portanto, a empresa oferece tudo o que seus clientes precisam, com o conforto que merecem.

4. Como escolher o melhor plano de saúde?

Veja como selecionar o plano que atenda da melhor forma às suas necessidades. Confira!

4.1. Estabeleça o perfil da sua família

Ao escolher um plano de saúde familiar, primeiramente, você deve traçar o perfil da sua família. É necessário considerar se há bebês ou crianças, quando a rede de obstetras e pediatras credenciados será um fator relevante a considerar. Se houver gestante ou mulher em idade fértil, isso deve ser considerado, para que o serviço tenha cobertura de obstetrícia e parto.

Se houver idosos, é importante observar se o plano oferece cobertura para geriatras, assim como a lista de profissionais. Além disso, em caso de familiares com doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, por exemplo, prefira planos que cobram tratamentos e exames específicos.

4.2. Escolha o tipo de plano

Depois de analisar o perfil da sua família, é preciso definir qual tipo de plano melhor se encaixa nele. Assim, é importante saber quais são as possibilidades oferecidas no mercado:

  • ambulatorial: trata-se do plano mais básico, abrangendo exames, consultas e terapias;
  • hospitalar: é o plano que inclui internações, além dos outros serviços, podendo cobrir parto ou não, dependendo da contratação feita;
  • ambulatorial + hospitalar: aqui são reunidas as coberturas do plano ambulatorial e do hospitalar, podendo incluir ou não obstetrícia, para casos de gravidez;
  • exclusivamente odontológico: a cobertura envolve apenas consultas e exames odontológicos;
  • referência: é o plano mais completo, com cobertura para consultas, exames, terapias, internação, parto, tratamentos, transplantes e cirurgias, além de que ela se inicia 24 horas após a contratação.

4.3. Avalie a reputação da operadora

Para se certificar de que o serviço prestado será de qualidade, é fundamental verificar a reputação da operadora que pretende contratar. Então, pesquise a história da empresa, busque avaliações e indicações com parentes e amigos. Sem dúvidas, pessoas que já contrataram determinado plano de saúde saberão dizer se ele vale a pena ou não.

Sendo assim, você deve ter percebido como um plano de saúde privado é um serviço essencial, já que está relacionado ao bem mais precioso que você e sua família tem: a vida. Nesse sentido, quem preza por qualidade de vida e pelo bem-estar próprio e dos familiares deve se preocupar em garantir essa segurança, não só em caso de enfermidades, mas também no dia a dia.

Você também observou que plano e seguro saúde não se confundem, havendo uma diferença essencial entre eles, relacionado ao reembolso pelos serviços. Ainda, pôde conferir quais os melhores planos oferecidos no Brasil, além de algumas dicas para escolher o melhor. O mais importante é, primeiramente, compreender a essencialidade do serviço e considerando as próprias necessidades e as de quem você ama, não há como errar na decisão!

Ficou interessado e quer contratar o melhor plano para a sua família? Entre em contato conosco e confira nossas condições!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-