Maio Vermelho o mês para discutir sobre hepatite

6 minutos para ler

Você já ouviu falar sobre o Maio Vermelho? Esse mês é dedicado à luta e prevenção contra as hepatites, que já caíram cerca de 7% nos últimos dez anos, principalmente graças a programas contra essas doenças, assim evitando infecção no fígado. Em sua grande maioria, os mais afetados são pessoas acima de 40 anos e, a fim de aumentar mais essa porcentagem, traremos as principais informações sobre o assunto.

O fígado é um dos órgãos mais importantes do corpo humano, pois é responsável pelo metabolismo, sintetização de substâncias e medicações para o intestino, sangue e o sistema linfático. Com um diagnóstico precoce e um bom tratamento acompanhado por profissionais, é possível combater a patologia e complicações existentes, como o câncer de fígado e a cirrose.

Por isso, explicamos mais sobre o Maio Vermelho neste texto para que entenda tudo a respeito da hepatite. Não perca nenhum detalhe por meio da leitura abaixo. Vamos nessa?

Transmissão das hepatites

Existem algumas formas conhecidas para a transmissão da doença, mas, de maneira geral, ela é gerada por vírus. Dependendo do vírus relacionado à hepatite, ele pode ser disseminado pela relação sexual sem preservativo e o contato com objetos cortados ou sangue contaminados.

Alguns casos, como o da hepatite A, podem ser transmitidos por alimentos ou até mesmo água infectados, o que faz com que sua transmissão não seja tão fácil de ser detectada. Acompanhe a seguir os tipos de hepatites.

Tipos de hepatites

Você sabia que a hepatite é dividida em alguns tipos? Entenda melhor a respeito de cada um abaixo.

Hepatite A

A incidência da doença acaba sendo mais comum nos Estados da região Norte. Ela costuma ser propagada por meio de alimentos crus e água contaminados por fezes portadoras do vírus.

O micro-organismo responsável pela hepatite A é o HAV, que pode se proliferar com facilidade sobretudo em lugares com pouco saneamento básico. Isso ocorre, porque fezes podem ser espalhadas por rios, chegando até mesmo em plantações fazendo com que um grupo de pessoas seja infectado.

Graças à medicina, é possível tomar a vacina contra a hepatite A, a fim de impedir uma possível contaminação. É também recomendada a ingestão de alimentos cozidos e somente de água potável.

Em alguns casos, o próprio corpo pode eliminar o vírus pelo sistema de proteção dele. No entanto, para evitar a patologia, o ideal é tomar a vacina.

Hepatite B e C

Diferentemente da hepatite A, o vírus da hepatite B (HBV) é transmitido por pessoas que tenham a sorologia positiva e possam passar para outras por meio de relações sexuais sem proteção (por troca de fluídos corpóreos, como saliva e esperma), compartilhamento de objetos como seringas e itens de higiene pessoal e, até mesmo, transfusão de sangue (quando contaminado).

O vírus também pode passar de forma crônica, quando a mãe apresenta hepatite B e gera a criança que, por não ter um sistema imunológico forte, pode ter o fígado danificado.

Powered by Rock Convert

É relevante adiantar que a hepatite B é um caminho de entrada para a hepatite D. Ainda que essa seja rara no Brasil, ela só consegue ser transmitida caso a pessoa seja diagnosticada com a hepatite B.

Por isso, exija sempre materiais descartáveis quando realizar qualquer tipo de atividade que possa sair sangue e não se esqueça de utilizar preservativos sexuais.

Hepatite D

A hepatite D tem como responsável o vírus HBV (mesmo vírus da hepatite B). A contaminação pode acontecer de duas maneiras:

  • coinfecção: quando o paciente adquire a hepatite B e D ao mesmo tempo;
  • superinfecção: quando o paciente apresenta a hepatite B crônica e, então, contrai a hepatite D posteriormente.

No caso da coinfecção, os sintomas já são mais evidentes e, para tratá-los, são necessários os mesmos tratamentos da hepatite B. Já no caso da superinfecção, a evolução do quadro é bastante grave podendo, inclusive, se tornar um caso fulminante.

Acompanhe agora os principais sintomas das hepatites citadas.

Sintomas das hepatites

A hepatite é uma inflamação no fígado que nem sempre apresenta sinais e, por isso, representa um perigo, pois quando detectada pode ser tarde demais. Logo, o ideal é estar com todos os exames em dia, a fim de garantir que não esteja doente nem que haja uma possível agravação do quadro, se confirmado.

No entanto, algumas manifestações podem ocorrer, como:

  • febre;
  • mal-estar;
  • náuseas;
  • vômito;
  • dor no abdômen;
  • olhos amarelados;
  • inchaço do fígado;
  • perda de apetite.

Tratamentos para as hepatites

Para evitar as hepatites existem alguns cuidados. Eles não são tratamentos contra a doença, mas sim modos de reduzir as chances de contaminação. São eles:

  • ter relação sexual com camisinha;
  • tomar as vacinas nos períodos indicados (disponíveis para hepatites A e B);
  • não reutilizar produtos de uso único como agulhas;
  • evitar consumir alimentos crus;
  • não beber água não tratada;
  • lavar bem as mãos antes de qualquer refeição;
  • não usar drogas injetáveis;
  • exigir materiais descartáveis para realizar coleta de sangue, perfurações como piercings e tatuagens.

Já os tratamentos realizados para cuidar daqueles que apresentam a hepatite podem ser divididos em dois tipos:

  • hepatite autoimune: é empregado o uso de medicamentos a fim de reduzir a inflamação no fígado, além de uma dieta adequada para evitar o consumo de bebidas/alimentos gordurosos;
  • hepatite medicamentosa: nesse caso devem ser parados todos os medicamentos que possam causar a inflamação no fígado, é necessária ainda a ingestão de bastante água para acelerar o processo de desintoxicação do corpo.

Viu como é possível se cuidar e inibir uma possível agravação dos quadros? Por isso, não deixe de seguir as dicas do nosso post. Tenha uma alimentação saudável, tome sempre água potável, evite relações sexuais sem proteção e lembre-se sempre de não compartilhar itens de higiene pessoal ou cortantes com outras pessoas.

Agora que você sabe tudo sobre hepatites, não deixe de apoiar a causa do Maio Vermelho. Com a finalidade de esclarecer o maior número de pessoas a respeito da doença e suas complicações, você também pode contribuir propagando conhecimento e alertando seus amigos e colegas sobre o assunto.

Gostou deste conteúdo? Então saiba mais a respeito do assunto lendo este texto mais completo sobre os sintomas da hepatite.

Banner Fale com um especialistaPowered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-