O que é osteoporose e como se prevenir dessa doença?

6 minutos para ler

Você já deve ter lido ou ouvido falar sobre a doença que afeta a renovação do material ósseo, facilitando o causamento de fraturas, principalmente em mulheres idosas, não é verdade? Porém, muitas pessoas não sabem ao certo o que é osteoporose.

Para sanar todas as suas dúvidas sobre o assunto, preparamos este conteúdo com uma série de informações sobre os sintomas, causas, fatores de risco, maneiras de diagnosticar, tratamentos e até mesmo formas de prevenir a osteoporose. Acompanhe a leitura para conferir!

O que é osteoporose?

Popularmente conhecida por afetar os ossos, a osteoporose é uma doença metabólica que reduz progressivamente a densidade óssea e, por consequência, aumenta de maneira considerável os riscos de fraturas.

É muito comum em mulheres acima dos 45 anos, embora também afete os homens. Para que você tenha uma ideia, é estimado que, durante a vida, uma em cada três mulheres deve sofrer alguma fratura relacionada à osteoporose.

O osso, assim como os demais tecidos do organismo, é uma estrutura viva que precisa se manter saudável. E isso devido à reestruturação dos ossos. Isto é, tecidos ósseos velhos em novos.

Dada a informação, podemos afirmar que a osteoporose acontece quando o organismo começa a reduzir a produção do material ósseo novo em quantidades adequadas ou, ainda, quando o corpo reabsorve muito material dos ossos antigos (é possível que aconteça as duas coisas, em alguns casos).

Sem a renovação dos ossos, as estruturas se tornam cada vez mais porosas, finas, fracas e sujeitas a fraturas. Devido a essas fragmentações ósseas, o indivíduo que sofre de osteoporose tende a correr mais riscos de ter problemas que comprometam sua saúde e bem-estar.

Quais os principais sintomas da osteoporose?

Em geral, a osteoporose é assintomática, isto é, não apresenta sintomas muito evidentes, o que faz com que o problema só seja detectado quando já está em estágio avançado. Dito isso, podemos citar que os principais sinais da enfermidade são:

  • dor ou sensibilidade óssea;
  • deformação dos ossos, provocando fratura ou dor crônica;
  • dores na região lombar por causa de fraturas dos ossos da coluna vertebral;
  • postura cifótica ou encurvada;
  • redução da estatura com o decorrer do tempo;
  • dores no pescoço por causa de fraturas dos ossos da coluna vertebral,

O que causa esse problema?

Como foi dito, as células responsáveis pela formação óssea tendem a diminuir sua produção de tecido novo com o decorrer dos anos. O tecido ósseo é destruído pelas células osteoclastas. Posteriormente, ele é recriado a partir dos osteoblastos, celulares reconstrutoras.

Esse processo de destruição de células é conhecido pelo termo reabsorção óssea. A osteoporose é justamente o comprometimento dessa renovação, fazendo com que o corpo comece a absorver mais o osso do que produzi-lo.

Entre as principais causas, podemos citar:

  • deficiência de cálcio (mineral essencial para a produção dos ossos);
  • envelhecimento e menopausa;
  • doenças ou medicamentos que aumentam os fatores de risco.

E quais são os fatores de risco? Veja:

  • dieta pobre em cálcio;
  • sedentarismo;
  • predisposição genética;
  • abuso de álcool;
  • tabagismo;
  • uso de medicamentos à base de corticoides;
  • disfunções na tireoide;
  • menopausa;
  • diabetes.

Como ela é diagnosticada?

Como mencionado anteriormente, uma das características marcantes da osteoporose é que ela não manifesta sinais claros até que já esteja instalada no organismo. Sendo assim, o médico começa a investigar a possibilidade de existência da doença a partir de informações como:

  • histórico de fraturas na família;
  • idade;
  • altura;
  • peso;
  • hábitos de beber e fumar;
  • uso de cortisona.

Porém, a confirmação da osteoporose é comumente revelada no resultado de um exame conhecido como densitometria óssea. Em geral, esse teste só é realizado em mulheres a partir dos 45 anos e, em homens, a partir dos 65 anos.

Um aparelho de raio-X é utilizado para analisar os ossos, enviando ao computador dados sobre os valores de massa óssea do paciente. Fêmur e coluna lombar são analisados na tela, já que são os ossos mais propensos a sofrer fraturas causadas por osteoporose. Esse teste permite que se meça a densidade mineral do osso, prevendo o risco de fraturas.

Quais são os tratamentos para osteoporose?

A suplementação de cálcio e vitamina D é indicada juntamente como um ajuste na dieta, para que os nutrientes sejam ingeridos em proporções mais adequadas. Além disso, a prática de exercícios físicos deve fazer parte da rotina de uma pessoa suscetível a sofrer com a doença em algum momento da vida, pois isso reforçará a eficiência dos medicamentos.

Os remédios, por sua vez, ajudam a otimizar a resistência dos ossos, impedindo que se degenerem e a reconstrução seja estimulada. Nesse aspecto, a classe mais utilizada é a dos bifosfonatos, já que apresenta eficácia no aumento da massa óssea da coluna e do quadril. A categoria de calcitoninas, por meio de nebulizador ou via injeção, também é recomendada para inibir a degradação óssea.

Como prevenir a osteoporose?

Para concluirmos, vale mencionar que a ingestão de cálcio está entre as principais maneiras de reduzir as possibilidades de desenvolver osteoporose no decorrer da vida. O ideal, para uma renovação óssea adequada, é ingerir cerca de 1000 mg por dia, o que seria equivalente a quatro porções lácteas.

No entanto, existem outros alimentos que também contam com alto teor de cálcio, como folhas verde-escuras e brócolis, embora a fonte mais abundante do nutriente esteja no leite e em seus derivados.

Vitamina D também tem uma importante função nesse processo. A absorção de cálcio é prejudicada com sua ausência. Por isso, recomenda-se ingerir de 400 a 600 miligramas de vitamina D por dia. O banho de sol por 15 minutos diários é a melhor fonte, já que poucos alimentos são ricos no nutriente.

Além disso, a prática de exercícios físicos de impacto é fundamental para a formação e fortalecimento da massa óssea e, ainda, ganho de massa e força muscular, o que é imprescindível para a prevenção de quedas.

Como você pôde conferir neste conteúdo sobre o que é osteoporose, a doença é assintomática até que já se encontre em estágio avançado no organismo do paciente. Portanto, para preveni-la, o ideal é manter uma alimentação rica em cálcio e praticar atividades físicas ao ar livre sempre que possível.

Ainda tem alguma dúvida sobre o assunto que não foi sanada no artigo? Tem alguma experiência que gostaria de compartilhar? Então aproveite para deixar o seu comentário no post!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-