5 dicas para escolher o melhor plano de saúde em Recife

6 minutos para ler

Atualmente, o mercado oferece muitas opções com relação à escolha de um plano de saúde em Recife. São inúmeras as formas de coberturas disponíveis. Logo, no momento de contratar uma empresa que oferece esse tipo de serviço, muitos ficam bastante confusos. Isso está acontecendo com você?

A vasta diversidade de alternativas e a enorme quantidade de informações que os vendedores passam, maximizam a importância de se realizar uma pesquisa minuciosa, antes de selecionar um plano de saúde que satisfaça suas necessidades.

Por conta disso, neste post, daremos algumas dicas de como escolher o melhor plano de saúde em Recife. Acompanhe a leitura e confira as principais!

1. Consulte o ranking de planos da ANS

É muito importante consultar o ranking de operadoras, que a ANS todos os anos divulga baseado em aspectos operacionais, econômicos e de qualidade. Com ele, se torna mais fácil realizar a comparação entre operadoras, motivando o compartilhamento de informações de modo transparente.

Além disso, ajuda a diminuir a assimetria de informações, a falha de mercado que afeta a capacidade do consumidor de realizar suas escolhas no instante da contratação ou troca de um plano de saúde e o aumento da concorrência fundamentado em valor nesse setor.

2. Veja avaliações do plano feitas pelos clientes

Devido à grande popularização da internet, atualmente, além de não ser necessário sair de casa para conseguir contratar um plano de saúde, você também pode analisar a reputação e a credibilidade das operadoras realizando pesquisas em seu smartphone.

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) disponibiliza um ranking com as melhores operadoras do Brasil, que pode ser consultado por qualquer consumidor a qualquer momento e em qualquer lugar em seu site. Inclusive, a ANS possibilita que seja checado o índice de reclamações das prestadoras de serviços.

Esses dados são essenciais no momento de decidir qual o melhor de plano de saúde para você e também para sua família. Não se esqueça de pesquisar muito antes de fechar negócio.

3. Pesquise a qualidade e a cobertura dos serviços prestados

Essas são informações muito importantes e muito fáceis de conseguir. Averigue quais são as clínicas e os hospitais incluídos. Ou seja, se é de fato ampla a rede credenciada, se apresenta pronto-socorros, se tem a possibilidade de realizar internações. Com esses dados em mãos, é possível realizar uma avaliação com relação à qualidade.

Procure se informar com relação às coberturas hospitalares, se inclui exames complementares caso o paciente seja internado e o número de diárias em uma internação. Não deixe de se informar sobre os hospitais que são referência e se eles estão incluídos na cobertura. Todos esses dados estão disponíveis nos sites das operadoras.

É válido, também, se informar sobre os tipos de acomodação disponíveis nos hospitais, caso uma internação seja necessária. Dependendo do tipo de plano, em algumas situações, o paciente precisará permanecer em quartos coletivos, já em outras, existe a alternativa pelo quarto privativo e com muito mais comodidade.

Powered by Rock Convert

Além disso, não deixe de se informar sobre as regiões geográficas que o plano abrange. Alguns apresentam preços muito mais acessíveis, mas, geralmente, oferecem cobertura somente dentro de Recife. Um plano com abrangência em todo norte e nordeste, em casos de viagem, pode fazer muita falta, especialmente para quem viaja com frequência.

4. Pergunte sobre os períodos de carência e se a rede é exclusiva

Se você ou um membro da sua família precisa realizar procedimentos médicos específicos, é essencial conhecer exatamente como funcionam os períodos de carência, assim como os tipos de acomodação em casos de internação dos planos disponibilizadas pelas operadoras.

Não deixe de verificar as normas determinadas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) com relação às carências, pois todas as operadoras precisam cumprir suas regras. Há planos de saúde particulares individuais que podem disponibilizar ótimas opções de carências, com diferenciais no atendimento.

Geralmente, quando você contrata um plano de saúde, precisa aguardar antes de utilizar todos os serviços — é o que chamamos de carência. Por lei, é preciso aguardar até 24 horas para utilizar o plano em situações de emergência e talvez tenha um prazo máximo de seis meses para internações, consultas e cirurgias. Sempre questione sobre essa questão antes de escolher o plano.

Quando for feita a decisão, também é essencial analisar se a empresa apresenta uma rede exclusiva de hospitais, pronto-atendimentos e clínicas para oferecer uma vasta opção de serviços — tudo de forma padronizada e exclusiva. Com uma estrutura que ofereça todo conforto que seus clientes precisam, é maior a garantia de um serviço com qualidade.

5. Veja se os planos são acessíveis

Quando entrar em contato com um vendedor para escolher um plano de saúde, o profissional disponibilizará uma lista com todas as opções de serviço que você e sua família podem ter acesso. De acordo com essa lista, realize uma análise dos preços e questione se existe a possibilidade de tornar a sua escolha mais barata.

Outro elemento essencial a ser analisado é que não adianta contratar um plano de saúde muito caro e que ofereça todo o tipo de cobertura, se você irá usar pouco ou se não terá condições de mantê-lo com o passar do tempo.

O recomendado é que você verifique sua disponibilidade financeira todos os meses para investir na sua saúde e se você utilizará pouco ou muito o convênio. Hoje em dia, há planos individuais e familiares muito completos com coparticipação, ou seja, nos quais você paga apenas por uma mensalidade que você pode pagar e um percentual adicional pelos procedimentos feitos.

Como você pôde ver neste post, há vários critérios relevantes a serem analisados antes de se decidir qual plano de saúde contratar, principalmente pelo fato de atualmente haverem diversas opções disponíveis de plano de saúde.

O fato é que um plano de saúde, hoje em dia, é considerado muito mais do que um benefício, mas sim, uma necessidade, oferecendo mais segurança para quem o contrata. Esperamos que, com essas dicas de como escolher plano de saúde em Recife, você consiga escolher o melhor em vantagens e em custo benefício para você.

Viu como escolher o melhor plano de saúde em Recife? Curtiu nosso post? Então aproveite para ler também “O que avaliar antes de contratar um plano de saúde particular? Entenda!” e saiba mais sobre o assunto!

Banner Fale com um especialistaPowered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-