Veja 6 sinais da depressão para ficar de olho

sinais da depressão
7 minutos para ler

De acordo com um relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2017, cerca de 300 milhões de pessoas no mundo sofrem com o mal do século, isto é, 4,4% da população do planeta. Entre os sinais da depressão, estão a tristeza profunda, alteração do apetite, insônia, ansiedade e até mesmo pensamentos suicidas.

Se os sintomas permanecem por mais de duas semanas, é altamente recomendado procurar o auxílio de um profissional de saúde mental para iniciar o tratamento correto, que normalmente envolve sessões de psicoterapia e administração de ansiolíticos e antidepressivos.

Por isso, preparamos este conteúdo para você entender mais sobre o que é depressão, por que é tão importante diagnosticá-la rápido, como ela se manifesta e quais as maneiras mais eficientes de tratá-la.

Acompanhe a leitura para conferir!

O que é depressão e por que é tão importante identificá-la o quanto antes?

Depressão é uma doença psiquiátrica crônica e recorrente, classificada com o CID 10 – F33. De forma simplificada, ela consiste em alterações nas áreas do cérebro responsáveis pela produção de hormônios incumbidos por sensações de prazer e felicidade, incapacitando o paciente de senti-las.

Consequentemente, uma pessoa com quadro depressivo sente tristeza profunda, muitas vezes sem motivo, associada a sentimentos de desesperança, desânimo, culpa, baixa autoestima, amargura, ansiedade e distúrbios de apetite e sono.

É muito importante saber diferenciar uma tristeza causada por situações difíceis e adversidades inerentes à vida de qualquer pessoa, da depressão patológica. Perda de emprego, a morte de um ente querido, fim de relacionamentos amorosos, dificuldades econômicas e desentendimentos familiares podem causar sinais de depressão, mas como foi dito, eles tendem a desaparecer após um tempo de superação.

Já no quadro de depressão (que também pode ser desencadeado pelos motivos comuns citados acima, caso os sintomas durem 15 dias ou mais), não há trégua. A tristeza profunda persiste mesmo que não existam razões aparentes. A pessoa deprimida pode permanecer se sentindo triste por dias, semanas, meses ou durante toda a vida (se não procurar tratamento).

Quais são os principais sinais da depressão?

Um dos primeiros sinais da depressão é a perda de interesse por atividades que, antes, causavam prazer e satisfação no indivíduo. Além disso, a pessoa não consegue ver sua situação de uma perspectiva positiva, por isso acaba não procurando ajuda para melhorar seu quadro.

A seguir mostraremos os principais sinais da depressão.

1. Perda de energia e cansaço constante

A perda de interesse por qualquer atividade prazerosa é uma consequência da falta de energia e da sensação constante de cansaço que acompanha a pessoa com depressão. Ainda que ela tenha passado o dia em repouso, sente-se esgotada e não consegue sentir motivação para trabalhar, cozinhar ou até conviver com amigos e familiares.

Powered by Rock Convert

2. Tristeza profunda

O nível de tristeza de uma pessoa com depressão crônica é tão intenso que pode-se notar indícios físicos, como tronco curvado, olhos caídos e sem brilho, rosto triste e apatia. É comum que o indivíduo também tenha crises de choro, se emocione com facilidade e apresente muitos sinais de pessimismo, sentimento de culpa e baixa autoestima.

Além disso, o depressivo sente-se inútil e impotente diante de qualquer situação e, por isso, se isola da família e dos amigos. A progressão desse problema leva aos pensamentos suicidas. É muito importante destacar que, embora a pessoa não expresse suas intenções, é preciso dar muita atenção a essa última questão, já que suicídio é a segunda maior causa de mortes entre jovens de 15 a 24 anos.

3. Irritabilidade

Devido à ansiedade e constante sensação de impotência, é comum que a pessoa manifeste ataques de raiva e irritabilidade, desencadeando sintomas como vontade incontrolável de gritar, suor excessivo, tremores e ataques de pânico.

4. Lentidão

Por causa do cansaço frequente e tristeza profunda, um dos sinais da depressão é a lentidão. A pessoa tem dificuldades para se concentrar ou executar atividades comuns, já que não vê razão para viver, e isso afeta o pensamento e a forma de falar, o que pode prejudicar sua produtividade no trabalho e nos estudos. A perda de memória também está associada a esses fatores.

5. Dores e alterações no corpo

Graças às noites de sono maldormidas e alterações no humor, a depressão pode causar dores de cabeça, no corpo e sensações de peso nas pernas e de aperto no peito. A falta de sono e a má alimentação podem acarretar, ainda, sintomas psicossomáticos como:

  • unhas fracas;
  • perda de cabelo;
  • facilidade para adoecer;
  • dores no estômago e nas costas;
  • tremores;
  • vômitos.

6. Insônia e distúrbios alimentares

Por mais que o indivíduo esteja exausto emocional e fisicamente, é comum que não consiga dormir direito, acordando de madrugada ou sequer conseguindo pegar no sono por conta dos pensamentos acelerados (ansiedade e angústia).

Outro sinal muito frequente é o distúrbio alimentar. A pessoa pode perder muito peso em pouco tempo, por não sentir mais vontade de se alimentar, ou pode acontecer o oposto: uma vontade incontrolável de comer, especialmente doces, por conta da rápida resposta de prazer que o cérebro dá ao corpo ao ingerir açúcar.

Como é feito o tratamento para depressão?

Ao notar os sinais da depressão, é imprescindível procurar a ajuda de um psicólogo e/ou psiquiatra para diagnosticar se há um quadro crônico. Feito isso, o tratamento será iniciado com psicoterapia, na maioria dos casos, assim como medicamentos podem ser receitados para ajudar a controlar os sintomas e tirar o paciente da zona de risco da doença.

Os remédios mais comumente indicados são os controladores de humor e antidepressivos, como a Fluoxetina e a Amitriptilina. Além disso, pode ser receitada uma suplementação de nutrientes como Ômega 3 e Vitamina B6. Para ajudar a dormir e controlar a ansiedade, o profissional ainda pode receitar ansiolíticos como o Diazepam e o Alprazolam.

Lembrando que, além dos remédios e da terapia, é preciso aderir a novos hábitos de vida, como uma alimentação regrada e rica em vegetais e frutas, já que são fontes de minerais e vitaminas. A prática de atividades físicas regularmente também é uma das melhores maneiras de lidar com a depressão e reduzir seus sintomas.

Como você pôde conferir neste conteúdo, é muito importante dar uma atenção especial aos sinais da depressão, pois ela é uma das doenças incapacitantes mais silenciosas que existe. O quanto antes for diagnosticada, mais rápido o paciente poderá usufruir de uma vida de qualidade e bem-estar.

As informações deste conteúdo foram úteis para você? Então não deixe de compartilhá-lo com seus amigos e familiares nas redes sociais, a fim de conscientizar mais pessoas sobre os riscos da depressão e a importância de tratá-la!

Banner Fale com um especialistaPowered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-